Página inicial / notícias / leis e direitos / governo do rio de janeiro

Notícias

Publicado em 20/12/2016

Prestando contas para a sociedade

Em seminários, Programa Estadual Rio Sem Homofobia apresenta dados de atendimento dos anos de 2015 e 2016

Na última sexta-feira (16), o Programa Estadual Rio Sem Homofobia realizou o seminário de Prestação de Contas – 2015/2016 do Centro de Cidadania LGBT – Capital, que apresentou os relatórios de atendimento do serviço nos últimos dois anos. Os dados foram apresentados pelo coordenador do programa, o superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos da Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos, Cláudio Nascimento, a coordenadora do CC LGBT Capital, Elizabeth Fernandes, e pela equipe técnica do Centro, composta por advogados, assistentes sociais e psicólogos.

O evento foi acompanhado por representantes da sociedade civil, representantes de outras secretarias, pesquisadoras (es) de universidades e representantes do Conselho dos Direitos da População LGBT do Estado do Rio de Janeiro. Na mesa de abertura, além de Cláudio e Elizabeth, estavam Sérgio Carrara, coordenador do Laboratório Integrado em Diversidade Sexual da UERJ, e Júlio Moreira, presidente do CELGBT. Sérgio destacou a importância da parceria entre o laboratório e o Rio Sem Homofobia. “Esperamos que, apesar das dificuldades, possamos contribuir cada vez mais. É um momento de união e resistência”, finalizou Sérgio. Júlio destacou a importância da transparência: “poucas políticas públicas fazem o que o Rio Sem Homofobia está fazendo”.

Após a abertura, Elizabeth Fernandes apresentou uma síntese do trabalho do Centro, sua estrutura, objetivos e metodologia de trabalho. O coordenador do Disque Cidadania LGBT, Alexandre Castilho, também apresentou o funcionamento do serviço. Logo após, coube aos técnicos do programa, a assistente social Márcia Viana, o psicólogo Dario Cordova e o advogado Fernando Carneiro, apresentaram a metodologia de trabalho de sua área específica. No encontro, foram apresentados os dados quantitativos e qualitativos de atendimento e atividades do Centro de Cidadania LGBT da Capital, nos anos de 2015 e 2016 (até o mês de novembro). Também foi apresentada a proposta do Programa Rio Sem Homofobia de criação da uma Comissão de Acompanhamento, Monitoramento e Avaliação em cada um dos quatro Centros de Cidadania LGBT existentes no Estado. A comissão será formada por membros da sociedade civil e poder público, que acompanharão o desenvolvimento destes equipamentos. Já no primeiro trimestre de 2017, essas comissões serão criadas.

 No encontro, o Rio Sem Homofobia homenageou seis pessoas, pelo seu apoio na luta contra a discriminação a LGBT no Rio de Janeiro. Sérgio Carrara, do LIDIS; Nilo Fernandes, da Fiocruz; Júlio Moreira, presidente do CELGBT e diretor do Grupo Arco-Íris; Jaqueline de Jesus, professora do Instituto Federal, escritora e mulher transexual; e Marcos Vinicius Torres, pesquisador e professor da Faculdade Nacional de Direito – UFRJ; e Anatalia Jacuru, coordenadora de Políticas para Grupos Vulneráveis da Secretaria de Segurança.

Além do Centro da Capital, os Centros de Cidadania LGBT Serrana, Baixada também realizaram seus Seminários de Prestação de Contas. Hoje, o Centro de Cidadania LGBT da Região Leste, com sede em Niteroi, realiza as 14h o último seminário de prestação de contas. Para o Coordenador do Programa Rio Sem Homofobia, "os seminários de prestação de contas dos Centros de Cidadania LGBT tem como finalidade apresentar os dados dos resultados alcançados e dialogar com os parceiros, a população LGBT e demais interessados sobre sugestões para o aperfeiçoamento do serviço. Uma ótima oportunidade para que se amplie o relacionamento do Programa e seus serviços junto a sociedade”.

No final de dezembro, será divulgado o relatório de todos os serviços. do Programa Rio Sem Homofobia com os dados consolidados de 2015 e 2016.


Galeria de imagens